728x90-1

Apresentado, Sylvinho promete Corinthians aguerrido: "Vai lutar, jogar, brigar e disputar"

O Corinthians apresentou na tarde desta terça-feira, 25, Sylvinho como novo técnico de seu time principal. Em entrevista coletiva, o novo comandante do Timão afirmou que...

Por admin em 25/05/2021 às 17:29:34

O Corinthians apresentou na tarde desta terça-feira, 25, Sylvinho como novo técnico de seu time principal. Em entrevista coletiva, o novo comandante do Timão afirmou que aceitou o convite da diretoria após “três minutos de conversa” e lembrou dos tempos em que trabalhou no Parque São Jorge como jogador e também como auxiliar de Tite e Mano Menezes. Demonstrando bastante ansiedade, o técnico disse que se considera um cara “pilhado” e prometeu que irá fazer com a equipe do Alvinegro também seja bastante intensa. “Fugindo de nomenclaturas. Times reativos… Nosso time é um time que luta, compete, entra. O futebol é um esporte maravilhoso. Dos mais complexos. Grau de dificuldade alto e depois sincronizar movimentos não é simples. Muitas das vezes técnicos batem nessa do tempo. Tempo corre. O nosso time é um time que entra, organiza e sabe o que fazer e vai lutar, jogar, brigar e disputar. É nossa característica”, disse.

Questionado sobre a crise financeira do Corinthians, Sylvinho demonstrou ciência do cenário e admitiu que dificilmente terá reforços para a temporada 2021. Ainda assim, ele prometeu que irá extrair o máximo do elenco atual. “Ficou claro para mim. Cenário positivo. Entendemos o momento do clube, sabemos que é um ano difícil. Dificilmente vai ter contratação. Está nas mãos da cúpula de futebol. Entendemos o momento, reconhecemos o grupo, sim. Grupo bom e vamos trabalhar com ele”, comentou. “O trabalho é desafiador e árduo. Recuperar os mais experientes. Eu trabalho para todos os atletas. Nós da comissão, da direção, todos nós trabalhamos para recuperar os atletas. Os jovens, também. Quanto a eles, é importante acelerar algumas etapas. Demanda do futebol, jogos. É bom trabalhar com jovem, tem absorção, mas com responsabilidade de colocá-los e que se sintam melhor pouco a pouco. Outros mais acelerados. Alguns são mais rápidos, quem dá o tempo são os atletas. Recuperar a todos. Não me conformo deixar dois fora. Vamos buscar os atletas”, completou o profissional, que assinou vínculo até o fim de 2022.

Já quanto ao esquema que pretende usar no Alvinegro, o técnico admitiu que deverá desfazer a formação com três zagueiros, adotada pelo antecessor Vagner Mancini, que foi demitido após a eliminação para o Palmeiras no Paulistão. “O sistema tático não define se o time é ofensivo ou defensivo, mas sim as peças e o que queremos potencializar. Eu domino o sistema de quatro, fui criado assim. 3-4-1-2 e outros sistemas com três também dominamos. Precisamos entender o que potencializa o time e os jogadores. Não gosto de variação de sistema, não trabalho assim. Entendo que o atleta treinado tem as distâncias e percepções de treino para levar para o campo com tempo de trabalho. Variação te causa distâncias diferentes, o que gera atraso. Eu gosto da linha de quatro, mas não está fora de cogitação trabalhar com linha de três em algum jogo pontual”, analisou o técnico, que estreará no comando do Corinthians no próximo domingo, diante do Atlético-GO, na estreia do time no Campeonato Brasileiro.

Fonte: JP

Comunicar erro
728x90-2

Comentários

728x90-3